Policiais civis do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) prenderam em flagrante, na tarde de segunda-feira (11/11), Cristiano Lima Martins, 34, e Luciana Uchoa Cardoso, 36. Cristiano estava sendo investigado por estelionato e, a mulher, que cumpria pena em regime semiaberto, por danificar a tornozeleira eletrônica que usava.
 
As prisões ocorreram na casa de Cristiano, situada na avenida do Turismo, bairro Tarumã, zona oeste de Manaus. No local, foi apreendida uma máquina de clonagem de cartões de crédito, uma caixa com chips eletrônicos e dois notebooks.
 
De acordo com o delegado Sinval Barroso, diretor do DRCO, a equipe de investigação do departamento estava realizando diligências em torno de um caso de estelionato, ocorrido em outubro deste ano na capital, quando foi constatada a identidade de Cristiano e, a partir disso, a equipe de investigação se deslocou até a casa do infrator, no endereço mencionado.
 
“No momento da abordagem ele usava uma identidade falsa. Então ele foi flagranteado também por isso. Durante as buscas achamos essa fábrica de fazer cartões”, explicou o delgado.

Crime

Cristiano estava sendo investigado por financiamentos fraudulentos de carros por preços abaixo do mercado. Ele financiava carros em outros estados, trazia para o Amazonas e daqui para outros estados. O diretor do DRCO afirmou que o infrator já havia sido preso em outras cidades no Nordeste. Para a clonagem de cartões de crédito, o suspeito instalava câmeras em caixas eletrônicos para coletar informações como número do cartão e senha da vítima.
 
Barroso explicou que, durante inspeção na casa de Cristiano, foi constatado que Luciana, que estava no lugar, cumpria pena em regime semiaberto e que a mesma havia rompido a tornozeleira eletrônica que usava e que deixava o apetrecho guardado na casa dela.
 
Sinval Barroso afirmou que a mulher possui passagem pela polícia pelos crimes de posse e porte de arma de fogo e falsidade ideológica. Já Cristiano é reincidente, pois já foi preso, anteriormente, por estelionato.

Procedimentos

Cristiano foi autuado por estelionato e uso de documento falso. Luciana foi autuada por dano ao patrimônio público. Ao término dos procedimentos cabíveis no DRCO, ambos serão levados para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco.
 
FOTOS: ALAILSON SANTOS / PC-AM