Na manhã desta quarta-feira(19/12) entidades de classe da Policia Civil do Estado do Amazonas estiveram na Procuradoria Geral do Estado do Amazonas (PGE) com o procurador Dr. Franklin Arthur Martinz Filho, em que assinaram o acordo judicial que garante o retroativo do escalonamento de 2017, um direito assegurado por meio da Lei Estadual 4.059, de 11 de julho 2014.

O termo assinado pelas entidades de classe como Associação de Delegados de Polícia Civil (Adepol-AM), Sindicato do Funcionários da Polícia Civil do Estado do Amazonas (Sinpol-AM), Sindicato dos Delegados do Amazonas (Sindepol-AM) e Sindicato dos Escrivães e Investigadores da Polícia Civil do Estado do Amazonas (Sindeipol-AM) é para o recebimento da terceira parcela da Reestruturação Remuneratória, a qual deveria ter sido paga em setembro de 2018.

De acordo com o presidente da Adepol-AM, delegado Mário Aufiero, esta é uma conquista de todos os policiais civis do Amazonas. “Com a união de todas as entidades de classe da polícia civil do Amazonas, conseguimos garantir esta melhoria e benefícios a todos os policiais civis”, disse Aufiero.

Entenda o caso – A Adepol-Am e Sinpol-AM vêm desde 2012 quando iniciou o “Plano de Classificação de Cargos, Carreiras e Remuneração”.Posteriormente foi promulgada no ano de 2014 para que o pagamento escalonado dos servidores da Polícia Civil venha a ser pago. O plano é um direito assegurado por meio da Lei Estadual 4.059, de 11 de julho de 2014. Com base nas normas estipuladas na lei, os trabalhadores receberiam o pagamento em quatro parcelas anuais, começando em 2015 e finalizando em 2018.

Ascom Adepol-AM